A Importância da Avaliação Psicológica

 

O implante coclear pode ser uma alternativa bastante viável para pessoas com surdez profunda. Como toda situação que poderá provocar possíveis mudanças na qualidade de vida de uma pessoa, é imprescindível que o candidato ao implante coclear e/ou seus familiares sejam acompanhados em relação a seu bem estar e adequação psicológicos. Não apenas pelos possíveis benefícios que a prótese pode proporcionar, mas também para que todos os envolvidos, pacientes e familiares, possam ter idéia da real extensão dos benefícios e também das limitações desse recurso.
Como qualquer recurso “artificial”, o implante coclear apresenta limitações, e sua indicação se restringe a determinados casos de surdez profunda, ou seja, não são todas as pessoas que apresentam surdez que podem se beneficiar com o implante coclear. Dessa forma, a avaliação obedece a diversos critérios de indicação, a fim de oferecer o máximo de segurança possível, física e psicológica, para seus candidatos e familiares. 
É esperado que nesse momento de busca de alternativas tanto o paciente como os familiares criem muitas expectativas e esperanças em torno da possibilidade da cirurgia de implante coclear.
Dessa forma, o impacto emocional gerado desde a fase de avaliação deve ser destacado como um fator importante e que deve ser monitorado, uma vez que diversas alterações na rotina do paciente e de sua família ainda serão necessárias, principalmente após a cirurgia, se o paciente vier a se tornar um usuário de implante coclear.
É fundamental se compreender que o “ouvir” com o implante coclear não será igual ao de uma pessoa que nunca apresentou deficiência auditiva, e que mesmo aquelas pessoas que já ouviram antes não voltarão a ouvir exatamente como antes, ainda que a experiência auditiva anterior ajudará muito na adaptação e na reabilitação do novo ouvir com o implante coclear.
Uma vez que o ouvir com o implante coclear seja uma experiência nova para o implantado, a dedicação não só do paciente, mas de toda a família, será fundamental para que a pessoa implantada consiga desenvolver toda sua potencialidade por meio desse recurso. Fatores como o preparo psicológico, a motivação, o comprometimento com a reabilitação e a dedicação do paciente e de seus familiares podem ser decisivos para o sucesso ou não do implante coclear.
De acordo com tudo que foi exposto até aqui, e atendendo aos requisitos legalmente exigidos pelo Ministério da Saúde, todo possível candidato ao implante coclear, e/ou seus responsáveis legais, passarão por avaliação psicológica, uma vez que preencham os requisitos médicos e fonoaudiológicos iniciais.